Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Slow Living Matters

Viver com ansiedade rouba momentos deliciosos, de prazer e felicidade, por isso há que aprender a viver com ela e viver com calma, no agora, porque a vida nem sempre é um mar de rosas mas não é sempre escuridão.

Slow Living Matters

Viver com ansiedade rouba momentos deliciosos, de prazer e felicidade, por isso há que aprender a viver com ela e viver com calma, no agora, porque a vida nem sempre é um mar de rosas mas não é sempre escuridão.

Outubro 17, 2020

Senta-te ou deita-te na tua posição confortável e presta atenção à tua respiração, aos movimentos do teu corpo enquanto respiras e demora-te aí.

Vamos pensar um bocadinho, sem julgamentos. Quando estamos à espera numa fila ou de uma reunião ou até de alguém, quando fazemos uma pausa do trabalho, o que é costumas fazer? Tiras imediatamente o telemóvel do bolso, da mala e perdes-te nas redes sociais, num jogo, ou enviar mensagens? E se trocásses isso para erguer a cabeça, olhar para o céu, para a paisagem e relaxar?

E quando falamos com aluém e de repente o telemóvel toca e sabendo que não é urgente, deixamos essa pessoa a aguardar enquanto atendemos a chamada? Não poderíamos apenas terminar a conversa com a pessoa e depois retomar a chamada? Porque nos tórnamos "escravos" das chamadas?

E quando nos levantamos de manhã, qual é o nosso primeiro gesto? Ver as noticias ou as redes sociais? E se nos permitissemos espreguiçar, abrir a janela, agradecer por mais um dia que começou, meditarmos, fazer exercicio?

 

É só uma reflexão. Com certeza que nem todos somos assim, dependentes do telemóvel. Eu encontro-me no processo de me desligar cada vez mais dele. Houve uma altura que tive muito stress em relação aos toques das chamadas, às notificações, porque o meu trabalho assim o exigia. Depois passei muitas horas agarrada por causa de jogos ou redes sociais, perdia muitas horas que podia usar para adiantar outras tarefas ou simplesmente ver outras coisas. Neste momento quero mesmo abdicar de muitas horas perdidas nesse disposito eletronico e dedicar-me a outra conexão. De mim própria com a vida, com a natureza.

 

Vamos tentar fazer esse execrcicio sem perder muito a consciência da respiração.

 

Um excelente sábado. 

 

conexão.jpg

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub