Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Slow Living Matters

Viver com ansiedade rouba momentos deliciosos, de prazer e felicidade, por isso há que aprender a viver com ela e viver com calma, no agora, porque a vida nem sempre é um mar de rosas mas não é sempre escuridão.

Slow Living Matters

Viver com ansiedade rouba momentos deliciosos, de prazer e felicidade, por isso há que aprender a viver com ela e viver com calma, no agora, porque a vida nem sempre é um mar de rosas mas não é sempre escuridão.

Outubro 31, 2020

Hoje é o último dia do desafio de meditação que vocês seguiram e puseram em prática.

Gostei tanto e estou tão orgulhosa por ter conseguido não falhar e levar o desafio até ao último dia. 

Agradeço-vos muito por estarem aí e sem saberem, por me darem força para continuar o meu caminho. 

 

Digo-vos que nesta minha luta contra as crises de ansiedade e de pânico, tem sido o humor que me tem ajudado a superar certos momentos de muito estímulo nervoso e portanto, hoje, a meditação é para sorrirmos e emanarmos boas energias ao mundo, pois bem precisa! 

 

Coloca-te na tua posição confortável e fecha os olhos. Toma consciência da tua respiração, do teu corpo, dos teus pensamentos. 

Tem consciência da tua expressão facial. Os teus maxilares estão descontraídos ou tensos? Os músculos da cara? Como está a ser a tua respiração? 

Afasta os ombros e endireita-te. O que se passa na tua vida? Tens muitos obstáculos? Estás a passar uma má fase? Que alegrias podes trazer para ti? Já começaste a tentar? 

Mesmo assim és capaz de sorrir? Também sorris às alegrias que tens? 

 

Faz nascer um sorriso no teu rosto, sem ser forçado. O que é que ele te traz? 

Não é maravilhoso, apesar de tudo, estares viva? 

Independentemente do que prevês à tua frente, as lutas que tens que enfrentar, não deixes de sorrir. 

 

Sorriso.jpg

 

Sorri ♥️

 

Outubro 30, 2020

Hoje o exercício é para fazer antes de adormecermos. 

 

Quando estivermos prestes a adormecer, vamos conduzir o nosso espírito para três momentos agradáveis passados hoje. 

Bastam pequenas coisas como o sol que nos aqueceu, a simpatia de alguém desconhecido, um trabalho bem feito, uma boa refeição, a gargalhada que nos soube tão bem. 

Se o dia foi complicado, este exercício ainda fará melhor o que é pretendido, pois é assim que percebemos que pequenos instantes podem mudar toda uma situação difícil.

 

Recordemos esses momentos, em cada momento fazemos a nossa respiração habitual, associando a sensações agradáveis e sentindo como se estivessem a acontecer novamente. 

 

E não te esqueças de sorrir, serenamente, antes de adormecer.

 

Dormir.jpg

 

Outubro 29, 2020

Neste exercício convém estares sozinha e num ambiente calmo. 

 

Instala-te num sitio, numa divisão de casa, que não é costume estares, ou coloca-te num lugar dessa divisão para teres uma perspectiva que não é comum. Eu por exemplo, por vezes sento-me no lugar da mesa do meu marido quando ele não está.

 

Observa tranquilamente tudo ao teu redor, tudo aquilo que de tão comum lá estar nem dás por eles.

Observa esses objetos. A cor, a forma, a textura e sente-os. Agarrá-los,demora-te neles. Questiona-lo. De onde veio, quem o trouxe até ti, quando o compraste, quem te ofereceu, como foi inventado, cultivado...

Contempla o que tens ao teu redor como dado adquirido e percebe a importância que isso tem para ti.

 

Contemplar. jpg

 

Outubro 28, 2020

O exercicio de hoje demora 3 minutos, sendo cada minuto dedicado a uma etapa. (Podem fazer mais tempo)

Depois de te colocares na tua posição confortável, fecha os olhos e começa...

 

Na primeira etapa observa o que se passa no teu corpo e espírito neste momento. Qual é a meteorologia interna para hoje? Que pensamentos, emoções e sensações circulam dentro de ti?

Na segunda etapa dirije a atenção à respiração, garantindo qualidade nos movimentos. Percebe quais são as sensações físicas que tens ao inspirar e ao expirar. 

Na terceira etapa, imagina que todo o teu corpo, da cabeça aos pés respira e toma consciência da tua posição, da tua expressão facial, das sensações que tens.

 

Deixa-te estar apenas e só no instante presente...

 

E pronto, agora vai lá, retomar as tuas atividades!

 

meditar.jpg

 

Mas já vais diferente, não vais?

 

 

 

 

Outubro 27, 2020

Coloca-te na tua posição confortável e faz três respirações tranquilas e profundas.

Adquire consciência da tua respiração, do teu corpo, do instante presente.

Agora imagina a frase " Não praticar o mal" colocada à tua frente. 

Com certeza que é algo fácil para ti, não creio que sejas  uma pessoa que goste de fazer o mal, creio que não faz parte de ti mentir, desprezar, humilhar, agredir, mas sabemos que existem pessoas capazes disso mesmo, e que nos ofendem e muitas vezes não conseguimos reagir da mesma forma, ou de forma a defendermos desse embate.

Porque pensamos que a vida ja nos traz dissabores tao grandes, como as perdas, doenças, acidentes e por isso não queremos trazer mais mal à vida, mais dor, certo?

Não quer dizer que tenhamos que ser vitimas e sofrermos a violência provocada por outros, nada disso, temos que saber dizer "Não" e "Basta". Temos que ensinar a essas pessoas a "Não praticar o mal", para que não se acrescente mais mal ao mundo.

 

Concentra-te na tua respiração e tenta, enviar uma vibração positiva a quem já te fez mal. É dificil, eu sei, mas pelo menos tenta uma pequenina vibração. 

 

Vamos tentar, juntas, que o bem volte a existir cada vez mais no seio da humanidade.

 

beijoahumanidade.jpg

 

 

 

Outubro 26, 2020

Hoje, alguma decisão vai colocar-nos em dúvida. Seja, um email, um telefonema ou uma SMS, seja a mudança de serviço de TV, seja algo relacionado com o trabalho ou um negócio mais complicado, ou outra situação.

E a nossa tendência é ter resposta imediata e muitas vezes nem sempre bem refletida, ponderada. 

Somos mesmo obrigados a responder aquele telefonema imediatamente? Ou ter a resposta pronta para aquele negócio difícil?

 

Ao tentarmos não responder no imediato estamos a dedicar algum tempo a ver a nossa própria reação, equacionar, respirar e observar e isso implica parar, escutar o nosso corpo, a nossa respiração. De que forma reagimos aquela chamada? Será mesmo necessário responder já ou temos receio da resposta do outro lado, da própria pessoa? Causa-nos ansiedade, tristeza?

Deixa-te observar o teu corpo, respirando sempre, da forma mais tranquila e serena e depois, dá a resposta de forja lúcida, ao invés de reagires por impulso.

 

Pensar.jpg

 

 

Outubro 25, 2020

Coloca-te na tua posição confortável, começando com a tua respiração habitual.

Quando estiveres calma e relaxada tenta vislumbrar uma árvore à tua frente, uma imaginada ou uma que conheças. Olha para ela e vê o quanto parece que não está ali a fazer nada de nada mas sabemos tão bem que mesmo firme durante anos e anos faz tanta coisa. Filtra o nosso ar, liberta oxigénio, faz sombra, abriga os pássaros... 

 

E tal como essa árvore, tu também estás quieta e firme no teu sitio, contemplas a tua respiração, o teu corpo e parece que isso é nada mas é muito, pois permite acalmar-te e conseguires acalmar o mundo, permite que o teu espírito descanse, cultiva a sensibilidade e discernimento.

 

E se hoje fosse possível, por que não abraçares uma árvore e sentires a sua energia, o seu cheiro, a sua textura?

 

Buddaeden.jpg

 

Outubro 24, 2020

Põe-te na tua posição habitual e confortável. Entrega-te à tua respiração, aos sons que te rodeiam e sente a tua presença neste mundo.

Serenamente, visualiza os rostos das pessoas que te ajudaram até agora. Os teus pais, irmãos, avós, tios, professores, colegas, patrões, desconhecidos. Tenta lembrar-te deles, de como eles te ofereceram amor, atenção, tempo num deter momento da tua vida.

Demora-te neles. Nas suas faces, nas circunstâncias e permite-te sentir a gratidão no teu espírito, a preencher o teu coração.

 

Sorri e agradece-lhes mais uma vez. Emite-lhes uma onda de amor e gratidão pelos atos de amor, afeto, simpatia, amizade que eles tiveram por ti.

 

Ajuda.jpg

 

 

Outubro 23, 2020

E hoje para celebrar a sexta-feira, véspera de fim de semana, para aqueles que o têm mas também serve perfeitamente para quem não possa disfrutar dele para relaxar, estar em casa ou dar um passeio, por exemplo. Este exercício de hoje serve para aproveitar o dia de forma mais animada ou até mesmo para agradecer ou simplesmente aliviar tensões.

 

Hoje vamos DANÇAR!

Dança.jpg

 

SIM, também podemos meditar a dançar. A dança também é uma forma de meditação. De estarmos presentes, de sentir o nosso corpo, o seu potencial, os seus limites.

Ponham uma música ao vosso gosto (eu gosto de músicas mais mexidas e divertidas) e deixem o vosso corpo e a vossa mente libertarem-se. Não importa se dançam bem ou mal, deixem-se levar ao  ritmo da música. 🎶🎶🎶🎶

 

 

 

Outubro 22, 2020

Põe - te de pé, direita e mantém-te atenta às sensações que vais experimentar com os movimentos que irás fazer.

 

Levanta ambos os braços calmamente, a apontar para cima para o teto, para o céu e mantém-te assim, respirando bem e elevando as mãos o mais acima possível. Estica-te. Respira.

 

Desce calmamente até ficarem na posição horizontal. O que sentes?

Desce completamente os braços, ao longo do corpo e sente o que se passa no teu corpo. 

Respira e retoma o exercício as vezes que quiseres. 

Podes fazer outros alongamentos, como pôr-te em bicos dos pés, e ir alternando cada pé ou com as pernas em vez dos braços. O que te apetecer neste instante, desde que não esforces para não causar alguma lesão.

Quero que estes exercícios de meditação vos ajudem e não o contrário!

 

Exercício.jpg

 

 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D